Paulo Franke

30 julho, 2013

Carpinteiros - Zimmerman - Marceneiros/ Sauna

Carpinteiro é quem trabalha em estruturas, em obras pesadas, e vem do Latim carpentarius artifex, “o que lida com carros”, de um tipo de carro de tiro animal chamado carpentum, nome de provável origem celta.
Marceneiro é o sujeito que lida com madeira para fazer móveis, objetos pequenos, decorativos. Parece que deriva de mercenarius, “o que trabalha por dinheiro, a contrato”, demerx, “material à venda, mercadoria”. (Google)


Ferramentas medievais de carpintaria (Wikipedia).




Na lista dos primeiros alemães chegados ao Rio Grande do Sul, em 1825 (quarta leva), os meus ancestrais, sendo que o chefe da família era carpinteiro (descendo de seu filho, João Carlos Frederico).




Meu avô materno, que não cheguei a conhecer, era marceneiro, segundo um parente. 

_______


Poema digno de reflexão afixado diante de uma velha árvore no Castelo de São Jorge, Lisboa:

AO VIANDANTE

Tu que passas e ergues para mim o teu braço;
Antes que me faças mal, olha-me bem:
Eu sou o calor do teu lar nas noites frias de inverno,
Eu sou a sombra amiga que tu encontras
Quando caminhas sob o sol de agosto,
E os meus frutos são a frescura apetitosa
Que te sacia a sede nos caminhos.

Eu sou a trave amiga da tua porta, a tábua da tua mesa,
A cama em que descansas e o lenho do teu barco.
Eu sou o cabo da tua enxada, a porta da tua morada,
A madeira do teu berço e do teu próprio caixão.
Eu sou o pão da bondade e a flor da beleza.
Tu que passas, olha-me bem e... não me faças mal.

_____________



Uma bicicleta de madeira que fotografei em Tel-Aviv.
Vamos, então, nela "pedalar" e recordar (no meu caso) e admirar trabalhos e arte em madeira.



Do Facebook de um amigo, arte em madeira, alta criatividade!



Quem terá sido o marceneiro que fez esta cadeira, fornecendo-me a que considero uma das minhas mais belas fotos (em Ashdot-Israel, à beira do Mediterrâneo)? 


Visita, em 2001, à antiquíssima Sinagoga Portuguesa de Amsterdam, cujo altar foi reconstruído, em 1956, com jacarandá do Brasil!


A Finlândia é o país com as mais densas florestas da Europa (ver link).


Em 1989, mudamo-nos para a província finlandesa de língua sueca, a ilha de Åland, entre o país e a Suécia. Na provisão de Deus, um casarão de madeira (foto montagem) para vivermos (no jardim  tulipas à direita).


Os dois gaúchos diante de um moínho em Åland.


Muitos anos depois, aqui vivendo definitivamente, Anneli e eu em um palanque ou coreto erguido no meio de uma floresta e construído no tempo do domínio russo.


Madeira em souvenir ou ornamento, algo muito apreciado por aqui.


Curiosamente, a palavra "salvos" é ligada a cabanas de madeira - a grande pedida dos finlandeses; no verão, à beira do lago, ou mesmo em pleno inverno, onde algumas famílias passam o Natal - como também aos encaixes de madeira nos cantos da cabana. Como me escreveu um amigo finlandês:
You've got it right. As a city boy I may have a narrower understanding 
of the word than someone who builds these huts, but I would say it 
means the cut in the log that makes two logs to fit with each other in 
the corner of a hut. Well, keeping things together and in a sense in 
the form of a cross is a good symbol for The Salvation Army activities. 
Salvos Army indeed. And greeting, Salve! is a good connotation too.














A sauna finlandesa é famosa no mundo inteiro. Aqui, muitos lares possuem a sua própria (às vezes uma no prédio para uso, conforme escala, dos moradores), comuns também nas cabanas, clubes de natação, hotéis etc. Lugar muito respeitado pelos finlandeses, era onde nasciam antigamente os bebês, pelo seu calor e limpeza. Experts em fabricar saunas, há carpinteiros que se deslocam para todos os lugares do mundo. A boa temperatura da sauna é considerada 90 a 100 graus! No inverno é comum finlandeses depois de um banho na sauna da cabana, rolarem na neve ou mesmo mergulharem em um lago congelado. Coisas desta terra!








E em Kinross, norte de Michigan, onde há comunidade grande de finlandeses, passamos, em 1981, um Natal típico com meu cunhado e sua família, mas este "típico" incluiu cortar lenha para aquecer a lareira da casa e também a sauna. Chamo a foto de "os lenhadores". 


//////// \\\\\\\\



Quem terá construído esta pequena casa de madeira, no final dos anos 20,  que ficou histórica por servir de abrigo aos passageiros da VARIG, cujo primeiro voo foi entre Porto Alegre-Pelotas-Rio Grande?  

_____





Mencionando novamente meu saudoso pai - que foi homenageado na última postagem, pelos 100 anos que faria este ano, quando mandou construir nossa "casa bonita da avenida", encomendou de um marceneiro alemão de nome Detmann, nossa sala de jantar em estilo alpino, incluindo


 um lustre de madeira, nossas camas e criados-mudos, idem os guarda
-

roupas embutidos (infelizmente, não tenho fotos desses móveis de nossa

 infância). Tivemos na adolescência amigos holandeses que se mudaram 

para a nossa cidade e trouxeram consigo móveis belíssimos, tipo bancos 

antigos da igreja reformada, que eu não cansava de admirar.






Meu pai, com o irmão dele, construiu o barco que chamou de Piloto e nele navegava na Laguna dos Patos, a maior do Brasil, que banha Pelotas-RS.


Em um certo período de sua vida, fez este sofá-cama no qual eu dormia quando ia visitá-los nas férias.




Minha saudosa mãe, sempre elegante, posa junto a um grande armário que ele construiu com uma escrivaninha embutida.


Esta plaina que hoje ornamenta nossa casa talvez tenha sido feita por ele.



Meninos aprendem carpintaria nas escolas finlandesas. Ainda usamos este porta-papel feito por nosso filho na escola da ilha de Åland.


Certa vez ele voltou satisfeito para casa com a casinha para passarinhos que fizera. Pouco depois de tê-la afixado à árvore, já havia moradores... E um dia chamou-nos para ver um gato que ficara no teto da casinha à espreita de um passarinho, inclusive tentando alcançar com sua pata a entradinha.


Esta estantezinha também foi feita por ele na escola. O estojo branco por meu neto.



Na estante, um pequeno souvenir finlandês feito de bétula/koivo/björn; ao lado, três pequenos camelos que comprei na cidade de Belém e que em outros tempos enfeitaram nossa mesa durante o Natal.


Tudo fazendo nexo, mas parecendo"bagunçado"...


... meu estilo!  Quando preciso, uso o serrote.


Um bule tipo mesa-de-carpinteiro completa a estante.


O resultado final a mim, pelo menos, agrada. Não pergunte à minha mulher... Mas sou eu quem tira o pó, bem falado.


Estes objetos de madeira estavam no escritório de nosso apartamento anterior. Mudando-nos para um menor, e o único lugar onde coube a estante foi rente ao meu lado na cama.





Um chaveiro que nos acompanha há muitos anos!!




O bauzinho foi feito pelo meu neto...


... também na aula de carpintaria, o último, com bem mais perfeição.



O prédio do Exército de Salvação onde minha mulher é a oficial dirigente foi construído em madeira no ano de 1908, quando a Finlândia ainda era dominada pela Rússia. Foi construído para os propósitos do Exército e passou por sucessivas restaurações.


Ainda na estante, meu quadro preferido,  "Meu chefe é um Carpinteiro Judeu".


Quem é Ele? O carpinteiro de Nazaré!



Há poucos anos, a mídia divulgou a história de um holandês...


... que construiu uma réplica da Arca do carpinteiro Noé...



... guardando as medidas da arca bíblica. (Veja link abaixo)


Há pouco mais de um ano, os luteranos construíram uma capela toda em madeira, que nos lembra uma arca, diante de um moderno shopping center. Bonito e quieto lugar de oração e recolhimento no centro da capital Helsinki.


Lugar que visito rapidamente quando vou a Pelotas-RS, só para me lembrar que foi enquanto estava bebendo com amigos nesta mesa do Bavária Bar, um oficial do Exército de Salvação me vendeu um jornal, o primeiro passo para meu ingresso nas fileiras salvacionistas.


E assim, em 1962, fiz meu serviço militar e, soldado duas vezes, ingressei também no Exército de Salvação, no Corpo de Pelotas, ainda hoje na rua D. Pedro II. Décadas são passadas, as tijoletas do salão são as mesmas, mas o Marco, atual responsável pela obra, cuida não só das ovelhas, mas da beleza do salão. Habilidoso, construiu recentemente este "banco de penitentes", lugar no altar aonde se dirigem as pessoas que precisam de aconselhamento e oração ou que entregam o seu coração a Jesus Cristo, aceitando-O como seu Salvador pessoal. O "banco de penitentes" é herança metodista.



Meu primeiro oficial dirigente, o saudoso Capitão Sidney de Barros Campos, certa vez em sua pregação inseriu um pensamento do qual nunca me esqueci... "Jesus estava familiarizado, como carpinteiro que foi, com o barulho dos pregos na madeira... agora o mesmo som, só que rasgando a Sua carne, era ouvido ao ser pregado na cruz do Calvário!"



Bela capa do "The War Cry" americano com a cena do menino Jesus ajudando José na carpintaria.


No nosso ministério, trabalhamos também em três obras sociais salvacionistas. Em Jacutinga, sul de Minas, 1987-1989, fomos os administradores do orfanato salvacionista que abrigava meninas. Ao fundo, nossa casa pré-fabricada de madeira. À volta, decoração campestre.


A partir de uma grande caixa de madeira que trouxe nossa bagagem, dei uma de carpinteiro e construí uma casinha para as meninas, que a inauguraram na Páscoa.


Minha fiha estudava piano na cidade próxima de Ouro Fino-MG, onde comprei esta estante para Bíblia. 
As pinhas que reuni na foto são da estante, uma da praia do Laranjal em Pelotas e outra do caminho ao Museu do Holocausto Yad Vashem, em Jerusalém.
Pinhas forneceram-me inspiração para uma das meditações do livro que Deus me deu a oportunidade de escrever, "Edificação Diária" (ver link).


Obrigado pelo "passeio"!

______________


L i n k s

A Floresta e a Silvicultura na Finlândia

http://www.finlandia.org.br/public/default.aspx?contentid=124087

A arca construída na Holanda

http://portugues.christianpost.com/news/arca-de-noe-e-inaugurada-na-holanda-11986/

A tocante cena do filme "Ben-Hur", quando Jesus na carpintaria de José  sai e dá água pra o homem sedento...

 http://www.youtube.com/watch?v=HQzqkf-EwV

Visita a um Museu Campestre em nossa cidade

http://paulofranke.blogspot.fi/2009/06/antiquario-campestre-velharias-que-dao.html

_______________________

Meu blog3, com uma meditação para cada dia do ano, aplicável à vida contemporânea:

www.paulofranke-edificacaodiária.blogspot.com

(copie e cole na sua barra de endereços)

________________________

3 Comments:

  • Olá Paulo, vale lembrar do Lar das Flores, Exército de Salvação em Suzano/SP e a boa época da Marcenaria que ajudou muitos internos a terem um aprendizado para se profissionalizar. Sempre lembro dos caminhões chegando com o madeiramento pronto para serem trabalhados e depois serem transformados em belas portas, janelas, etc...
    Parabéns pelo ótimo post !
    abço
    Cláudio Humberto

    By Anonymous Anônimo, at quinta-feira, agosto 01, 2013 8:39:00 PM  

  • Amigo Cláudio Humberto... tomo a liberdade de passar o teu e-mail para cá também:

    "Meu pai gostava bastante de trabalhar com madeira, tinha muita habilidade e ainda temos no sítio algumas máquinas que ele usava. Eu não tenho essa habilidade mas admiro quem tem!
    abço
    Cláudio Humberto"

    By Blogger paulofranke, at quinta-feira, agosto 01, 2013 9:38:00 PM  

  • Marco Antonio Martins Vasconcellos, amigo carpinteiro a quem homenageei com a foto de "Meu chefe é um carpinteiro judeu", enviou-me o lindo testemunho abaixo:

    OBRIGADO PELA LEMBRANÇA MEU AMIGO !!! SABE? AS VEZES QUANDO ESTOU CRIANDO UM MÓVEL, E ME TRAVA A CRIATIVIDADE, EU SINTO CLARAMENTE A PRESENÇA SE JESUS, POIS DÁ UM ESTALO E MEU TRABALHO VOLTA A ANDAR. E NESTES MOMENTOS EU SEMPRE AGRADEÇO A PRESENÇA DELE AO MEU LADO.

    By Blogger paulofranke, at segunda-feira, janeiro 20, 2014 1:16:00 PM  

Postar um comentário

<< Home