Paulo Franke

28 setembro, 2013

CAFÉ...Origem, Lembranças, Curiosidades, Receitas etc.

Desta vez indico as informações da Wikipedia de início, principalmente pela origem do café. Acho que vale a pena o leitor lê-las e inteirar-se a respeito não só da origem do café, mas de outros dados também antes de iniciar a postagem


_________________________________



Países que mais consomem café no mundo:

1) Finlândia 2) Noruega 3) Suécia 4) Holanda 5) Canadá 
6) Itália 7) Brasil
_____________________
Certa vez aqui na Finlândia fui convidado a celebrar o casamento de uma carioca com um finlandês. E como a cerimônia seria no nosso Templo e a recepção no nosso salão social, a noiva contou a respeito de sua conversa com o buffet que contrataram. "Imagine, eles perguntaram sobre o café! Eu imediatamente exclamei: 'Café no meu casamento? De jeito nenhum! Re-fri-ge-ran-te!'" Recém-chegada ao país, vinha com a idéia de festas brasileiras, sem conhecer o costume escandinavo.

O costume, pelo menos na Escandinávia, onde vivo há 14 anos, é que o café, ainda que seja consumido largamente no dia-a-dia, é comum ser servido em ocasiões especiais como casamentos, aniversários, festas de formatura e até em funerais. No dia da independência da Finlândia, grande festa televisionada, no palácio do governo há um baile e na mesa as pessoas servem-se de doces finos e... o indispensável café. Na Escandinávia é tanto comum ver jovens tomando café quanto refrigerante!

A lembrança da noiva carioca me proveu não só o início desta postagem, mas a continuação da mesma: lembranças de "cafés" passados e presentes, costumes, variedades, gostos, inovações, delícias versus "venenos de rato" e aí por diante, o que vou contando ao longo das muitas fotos que postarei.



Uma das primeiras surpresas para quem sai do Brasil acontece exatamente no avião: o quanto o café é ruim! Talvez alguém discorde, mas de modo quase geral, é isso mesmo. Ruim, senão intragável, o que me faz até hoje agradecer com um "No, thanks!" aos comissários que me oferecem.


Mas, verdade seja dita, uma surpresa muito agradável no aeroporto de Munique foi ver a cada 30m uma cantina com muita variedade de cafés, chocolates, chás, inteiramente grátis (outra surpresa!). Como precisei esperar muitas horas naquela conexão, servi-me muitas vezes.


A foto cedida por um amigo, casado com uma prima, é de um moedor de café. Uma vez, visitando-os, serviram-me café e percebi que era preparado da mesma maneira dos cafés da minha infância. Como assim? A prima posicionou as xícaras lado a lado e nelas colocou a famosa "essência de café", como chamava-se, uns 3cm em cada, e completou o restante da xícara com água fervendo. Ah! eram assim os cafés lá de casa! Havia um vidrinho com a tal essência, isto é, café fortíssimo, para sobre ela jogar água fervendo. Estava pronto o café gaúcho (não sei se ainda é este o costume). Com as novas máquinas de café, e os cafés desenhados dos shopping centers, duvido um pouco.



Herdamos este conjunto de café que meus pais ganharam como presente de casamento (há mais xícaras) na década de 30.  Sei agora que é um jogo importado quem sabe da Europa. Por quê? Pela jarrinha de leite à esquerda. Na Europa serve-se o café e coloca-se um pouco de leite ou creme frios em jarrinha igual a esta e joga-se no café quente, tornando-o... morno. 
O famoso café-com-leite bem quente é típico do Brasil, ou quem sabe de outros países latinos, preparo que os europeus, pelo menos os escandinavos, desconhecem.



Quando em visita ou eventos, tomo (ou não) o café que me servem, mas em casa só tomo o instantâneo, o Nescafé em todo o mundo bastante igual, variando muito pouco; gosto do gold (kulta, a tradução de ouro para o finlandês), por não ser tão forte quanto o original. A máquina de café, completamente em desuso, foi presenteada na semana passada (minha esposa só toma chá!).


A história do Nescafé.


Uma antiga lata sueca de kaffe. O gosto do café pode variar muito, mas a palavra não... coffee em inglês,  kahvi em finlandês, kaffi em islandês (no link abaixo, a palavra café em diversas línguas).



Fomos a um aniversário de 75 anos na semana passada e ao chegarmos fomos convidados à mesa. Quando a aniversariante contou-nos que a xícara era de Sortavala fotografei-a, uma vez que essa região da ex-Carélia finlandesa, que hoje pertence à Rússia, foi onde nasceu meu saudoso sogro. E o salgado que foi servido - karjalan piirakka - mais acima na foto, era o seu preferido e, antes de falecer, para lembrar-se da infância, era uma das únicas coisas que queria comer. Muito popular na Finlândia, come-se com ovo picado.


Falando no meu sogro, trabalhei com ele no Quartel Nacional do Exército de Salvação quando situado na Av. Brigadeiro Luiz Antonio, em São Paulo. De muitas boas lembranças, destaco a da "hora do café", quando todos se reuniam à tarde para o café no refeitório. No novo edifício do QN, onde também trabalhamos, por serem muitos andares de escritórios, o cafezinho era servido em cada andar, perdendo em muito o momento de conversar. No quartel na Finlândia a pausa para o café reunia todos os oficiais e funcionários também, que faziam fila diante da máquina que servia muitos tipos de cafés.


Tomando um bom café no aeroporto de Tel Aviv e lendo uma revista da Joalheria H. Stern, focalizando Minas Gerais, por sinal o estado maior produtor de café do Brasil


Este envelopinho de café guardei desde a minha primeira viagem a Israel, 
em 1986.


Minas Gerais é o estado brasileiro que mais produz café no país, cerca de 50% do total. São, em média, 700 municípios que plantam e colhem o grão em cerca de 1,1 milhão de hectares e empregam mais de quatro milhões de pessoas. Juntos rendem para o estado cerca de R$ 4 bilhões, aproximadamente 25% do PIB do agronegócio mineiro. No 13º Prêmio de Qualidade, realizado pela Illycaffè em 2004, os 10 primeiros colocados eram produtores mineiros. 

O estado produz mais da metade do café nacional. As principais regiões cafeeiras do Estado são o Sul e o Cerrado.

Site Coffeebusiness



No congresso internacional de 1978, em Londres, durante o grande rally no Estádio Wembley, a colega Almira fez sucesso com seu vestido estilizado de colhedora de café. Trabalhávamos em Portugal na época (Anneli à direita na foto). 



E anos mais tarde os caminhos salvacionistas nos levaram a dirigir um orfanato na cidade de Jacutinga-sul de MG. Na foto, com belas montanhas ao fundo, Anneli espalha café recebido como doação. A bela região é rica em cafezais e algumas vezes caminhamos entre eles.


Para quantos milhões de pessoas este é o trabalho de cada dia (foto no aeroporto de Reykjavick)!


São as populares e bonitas canecas (mugs) de hoje em dia responsáveis pela pessoa tomar café além do que deveria?



No meu abarrotado armário de suvenires tenho diversas, como esta da visita ao Iate Britânia, em Edimburgo.


O Iate, hoje museu, pertenceu à monarquia inglesa, e a louça acima comemora o jubileu de diamante da rainha.


E cada vez aparecem mais variedades de cafés. Os expressos gelados de latinha são deliciosos! O cafezinho brasileiro praticamente não existe em outras terras ocidentais. São certamente uma "mão na roda" para algumas donas de casa ocupadas que podem simplesmente servir um cafezinho para as visitas. Nesta terra finlandesa, se café é servido vem sempre acompanhado  principalmente da pulla, um tipico pão doce.


E pode???



Os produtos da firma suíça FRANKE cada vez mais populares, mas máquina de café não conhecia.



Gosto especialmente do "espresso" da Starbucks, mas não tenho por costume tomá-lo e este foi só para efeito de fotografia.

Outras curiosidades:


Ainda que no mundo Brasil seja sinônimo de café, ouvi recentemente na BBC World TV que o Vietnã está passando o Brasil como o maior exportador de café do mundo (foto que tirei no aeroporto de Helsinki).
*
Depois do petróleo, o café é a segunda mercadoria mais importante para a economia mundial.
*
O café é hoje a segunda bebida mais consumida, sendo água a primeira.
*



A flor do café, se entendi bem o islandês, tem o perfume do jasmim.

E finalizando em um tom humorístico...

Quem se lembra de pessoas antigas que tomavam café no pires em vez de na xícara?
*
E quem se lembra daqueles velhinhos que, por usarem dentaduras, molhavam parte ou a bolacha doce inteira no café?

**********

L i n k s


Um site muito interessante e completo sobre o café:


 A palavra café nas mais diversas línguas:

r
Receitas de café:


Mas também um alerta sobre o café...:


______________

Próxima postagem

06/10/2013... quando completo meus 70 anos.

Páginas do jornal do dia em que nasci, entre outras com notícias do desenrolar da Segunda Guerra Mundial.

4 Comments:

  • Agora sim, você falou algo bem perto do meu coracão! Café!!!! Oh! coisa mais boa! Aqui na Australia também, tudo termina com um bom cafe (seja num casamento ou jantar num restaurante). Aqui em certos restaurantes já sabem do que gosto - cafezinho preto – short back/espresso -, que nem me perguntam o que quero!
    Abraco da
    Neinha

    By Blogger paulofranke, at domingo, setembro 29, 2013 8:33:00 AM  

  • Lembrei de quando estive em Portugal... o melhor café que já tomei fora do Brasil foi lá. Ô saudade!
    Luciana Huotari

    By Blogger paulofranke, at segunda-feira, setembro 30, 2013 8:26:00 PM  

  • Café no pires, bahh, lembro bem!!!
    E lindo o jogo da tia Ida!!!

    By Anonymous Clarisse Franke Avila, at terça-feira, outubro 01, 2013 7:47:00 AM  

  • Gostei muito da sua matéria sobre o café! Minha familia nao passava sem o cafezinho, amava muito. Você acredita que eu tomei por quase 40 anos Nescau pela manhã e só agora sou apaixonada por café com leite e nao passo sem ele?! Como mudamos com o passar do tempo...
    LPF

    By Blogger paulofranke, at terça-feira, outubro 01, 2013 4:11:00 PM  

Postar um comentário

<< Home