Paulo Franke

15 julho, 2014

9. Tudo tomou seu lugar depois que a COPA passou...

Enquanto preparo esta última postagem sobre a COPA, tomo um café na caneca que um amigo brasileiro que vive em Hamburgo me presenteou no mês passado, por sinal um rapaz bastante parecido com o "Super Mario", que fez o gol da vitória. 


Ao lado da bonita caneca, um objeto de  vidro com o nome do meu pai, algo que por décadas esteve sobre sua escrivaninha e que guardo com muito carinho. E a propósito, meu netinho, igual a muitas crianças brasileiras, ficou desolado com a derrota do Brasil para a Alemanha. Foi a vez de meu filho consolá-lo, usando os argumentos mais disponíveis no momento: Teu nome é Lukas com k, igual ao de um jogador alemão, e teu sobrenome é Franke, alemão! Foi a vez de o menino começar a torcer, então, para a Alemanha diante da derrota brasileira que a tantos entristeceu, entre esses tantos, tantas crianças! No domingo seguinte, perguntei a meu filho se o "band-aid" havia resolvido pra valer...



No canal alemão DW assisto ao vivo a vitoriosa equipe chegando em Berlim, no Portão de Brandemburg - conhecido de muitas visitas que fiz - em meio a grande euforia do povo. O mais badalado certamente o jogador Mario! 



Em um momento do show os jogadores no palco desfilaram com uma faixa em português, expressão de seu carinho pelos brasileiros!


A Seleção da Alemanha chegando ao Brasil. Parece que não só jogaram bem, tanto que se tornaram campeões, mas também deixaram um rastro de boa impressão no Brasil, principalmente a interação dos jogadores com as comunidades com as quais conviveram na Bahia.


Esta foto, do jogador Lukas Podolski com um indiozinho, sensibilizou a muitos nas redes sociais.



Os meus leitores mais assíduos podem imaginar que o que me sensibilizou foi a visita de seleções da Eurocopa ao campo de concentração de Auschwitz-Birkenau, na Polônia, em anos recentes.



Um selo um tanto raro da Alemanha na minha coleção, da Copa do Mundo de 2002, realizada no Japão e na Coréia do Sul, quando o Brasil foi o campeão e a Alemanha a vice-campeã.


Uma amiga do Facebook mostrou-me os selos comemorativos a esta Copa - convém adquirir, pois à medida que passar o tempo aumentará seu valor, principalmente histórico ou mesmo nostálgico.


Ainda sobre selos, este que guardo da coleção que herdei de meu pai - eu tinha somente 7 anos - é uma raridade, embora traga um pouco de tristeza para quem gosta de futebol, pois lembra a derrota do Brasil para o Uruguai, na copa de 1950, quando da inauguração do Maracanã.


Quando exibi o selo raro na minha linha do tempo do Facebook, outro amigo fez um comentário que pedi permissão a ele publicar aqui:

Eliezer Santana Martins Bezerra ... meu saudoso pai trabalhou na construção deste 

Estádio do Maracanã. Disse que carregou muito cimento nesta obra. Que achado 

este selo, parabéns !


(Na foto, Eliezer com seu pai, o subtenente salvacionista, Manuel Bezerra)



Durante a Copa soube que Angela Merkel, na foto com o papa argentino, teve um pai que era professor e pastor luterano. 
E falando nisso, o hino da Alemanha, tantas vezes ouvido durante a Copa, é também um conhecido hino evangélico. 
(veja link abaixo)


Nunca a estátua do Cristo foi tão fotografada como nesta Copa! E na TV imagens inspiradoras, principalmente aquelas com o fundo do Maracanã. Certamente atrairá eventualmente muitos turistas que não compareceram à Copa.

Um pouco mais sobre o Cristo Redentor, no Corcovado:

A estátua do Cristo Redentor fica a 709 metros acima do nível do mar, e se localiza na cidade do Rio de Janeiro, no topo do morro do Corcovado. Dos 38 metros da estátua, oito deles estão no pedestal. Foi inaugurado às 19:15 do dia 12 de Outubro de 1931, depois de cerca de cinco anos de obras.

A construção de um monumento religioso no local foi sugerida pela primeira vez em 1859, pelo padre lazarista Pedro Maria Boss, à princesa Isabel. No entanto, apenas retomou-se efetivamente a idéia em 1921, quando se avizinhavam as comemorações pelo centenário da Independência.

A estrada de rodagem que dá acesso ao local onde hoje se situa o Cristo Redentor foi construída em 1824. Já a estrada de ferro teve seu primeiro trecho (Cosme Velho-Paineiras) inaugurado em 1884. No ano seguinte, 1885, o segundo trecho foi concluido, completando a ligação com o cume. A ferrovia, que tem 3.800 metros de extensão, foi a primeira ser eletrificada no Brasil, em 1906.

A pedra fundamental da estátua foi lançada no dia 4 de abril de 1922, mas as obras somente foram iniciadas em 1926. Dentre outras pessoas que colaboraram para a sua realização, podem ser citados o engenheiro Heitor da Silva Costa (autor do projeto escolhido em 1923), o artista plástico Carlos Oswald (autor do desenho final do monumento) e o escultor francês de origem polonesa Paul Landowski (executor da escultura).


Estátua do Cristo Redentor num dia nublado.Na cerimônia da inauguração estava previsto que a iluminação do monumento seria acionada a partir da cidade de Nápoles, de onde o cientista italiano Guglielmo Marconi emitiria um sinal elétrico que seria retransmitido para uma antena situada no bairro carioca de Jacarepaguá, via uma estação receptora localizada em Dorchester, Inglaterra. No entanto, o mau tempo impossibiltou a façanha, e a iluminação foi acionada diretamente do local. O sistema de iluminação original foi substituído duas vezes: em 1932 e no ano 2000.

Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (IPHAN) em 1937, o monumento sobre obras de recuperação em 1980, quando da visita do papa João Paulo II e novamente em 1990. Outro conjunto de obras importantes foi feito em 2003, quando foi inaugurado um sistema de escadas rolantes para facilitar o acesso à plataforma de onde se eleva a estátua.

Conhecido como símbolo não só da cidade do Rio de Janeiro, mas também do Brasil, a estátua do Cristo Redentor tem seus direitos de uso comercial pertencentes à Mitra Arquiepiscopal do Rio de Janeiro, embora haja disputa por parte dos herdeiros dos envolvidos na concepção da obra. Há que se observar, ainda, que a estátua está situada em logradouro público, estando portanto sujeita a ter sua imagem captada pelas lentes dos milhares de turistas que a contemplam e que trasformam este ponto turístico numa verdadeira "torre de Babel". Atualmente disputa junto com mais de 20 monumentos o titulo de 7 novas maravilhas modernas. (Yahoo-respostas)

Nota complementar:

Em entrevista na tv com uma neta do engenheiro, ouvimos que ele era um ateu, que mais tarde tornou-se cristão.

L i n k s:



Leia a poesia que um visitante anônimo do congresso eucarístico escreveu sobre o Cristo no Corcovado... e também crianças do Exército de Salvação em um piquenique na casa do engenheiro que construiu a célebre estátua, na década de 30, em São Gonçalo-RJ:


Hino da Alemanha também um hino evangélico:

https://www.youtube.com/watch?v=6YE94dL_a9Y

O

Aos interessados em ler as 8 postagens anteriores sobre a Copa neste blog, procure-as à direita ao acessá-lo, no Índice de todos os meus tópicos.

O

Próxima Copa na vizinha Rússia, que, com certeza, 
apesar da proximidade da Finlândia, onde vivo, 
lá não estarei!

4 Comments:

Postar um comentário

<< Home