Paulo Franke

09 outubro, 2016

4 - Encontro em RIO GRANDE, à beira-MAR, MAR-avilhoso e MAR-cante!



Quantos sofás eu precisaria para conter todos os Friends que encontrei em Rio Grande-RS?
(Foto: visita ao set do seriado Friends no estúdio da Warner Bros. em Hollywood, em janeiro 2016)


Nos anos de 1974, 1975 e 1976 trabalhamos na cidade de Rio Grande-RS, um tempo marcante para nós. Havíamos casado em 1973 e fomos nomeados por 3 meses em Curitiba-PR, e após trabalhamos por 3 anos na "Noiva do Mar", como é chamada a cidade portuária de Rio Grande. Ali nasceram nossas duas filhas. Nunca mais voltei a Rio Grande e depois de 40 anos, este dia maravilhoso chegou... (a foto é do 40o. aniversário do Corpo local).


Tendo resgatado a amizade, através do Facebook, com uma jovem soldada de Rio Grande, Suzete Botelho, hoje uma Psicóloga com consultório naquela cidade, partiu dela a idéia de um encontro no seu sítio localizado na Quinta, bairro campestre daquela cidade.



Na foto do passado, ela e sua irmã Rosângela manuseiam fantoches, sendo observadas pela Dona Iveta Charão, no tempo de nosso antecessor, Capitão Antonio Moitinho (1973).



As duas fotos acima são da festa de 15 anos de Suzete.


Foto atual de Suzete com sua família.



Seu lindo sítio... onde aconteceu o encontro naquele chuvoso 7 de setembro de 2016, bom em um sentido porque ninguém se dispersou, mas ficou todo o tempo em um galpão bem típico gaúcho, todos juntos.


O grupo que compareceu, alguns bem idosos, mas a maioria jovens do meu tempo, hoje cinquentões, e seus cônjuges, filhos ou mesmo netos.


O fiel Mário, que foi transferido no meu tempo do Corpo de Alegrete para o Corpo de Rio Grande, com Eneida, sua esposa.


Eneida, que divulgou o livro que escrevi, foi também a fotógrafa da maioria das fotos do Encontro.


Com Ricardo, o menino fiel que me acompanhava aos sábados para a Avançada (congregação). Tão bom encontrá-lo e conhecer seus filhos!


Em um bom papo com a amiga Rosângela.


Com Dejair e sua esposa, o menino que conheci quando fiz o meu estágio de cadete, em janeiro 1965, fiel salvacionista até hoje.


Posando com a "jovem soldada" Maria Madalena, e ao fundo seu esposo. 


Alegria em encontrar Raquel Medeiros, que foi salvacionista, filha de um primo-irmão de minha saudosa mãe.


Também o Jefferson Medeiros, seu irmão, e foi bom conhecer seu filho, de botas.


O primo Jefferson casou-se com uma então jovem fiel do Corpo, Rosa Malena, aqui com o lindo netinho deles.


Encontrando o amigo Alberto Charão, que veio de Joinville-SC com sua mãe Dona Iveta e irmão Antonio e cunhada.


Nara Charão Strasse, jovem soldada no meu tempo e hoje esposa do Chefe Divisional do ES no RS, veio da cidade de Santa Maria para a ocasião. Na foto sua filha também.



Considero que o encontro não foi somente para homenagear o "capitão Franke", antigo oficial dirigente (pastor), mas também uma oportunidade única e maravilhosa de uns encontrarem os outros, que no passado pertenciam ao mesmo abençoado rebanho!! As tantas fotos comprovam isto!


Com Isar, que veio de Porto Alegre, amiga que conheci em janeiro de 1965, no tempo de meu estágio como cadete em Rio Grande e em outras ocasiões.


Rejane, nossa soldada e hoje professora de Geografia, tão bom encontrá-la!



Ingrid, filha dos saudosos colegas Darci e Conceição Santos Filho, veio abraçar-me.


O primo Jefferson foi o churrasqueiro.


Entendido no assunto, escolheu a de melhor qualidade para a ocasião.



E todos deliciaram-se com o gostoso churrasco...


...que para gaúchos não poderia faltar. E muitos doces após, preparados por diversas irmãs!


Gaúcha vivendo em Joinville, Dona Iveta Charão saboreando o churrasco e na mesma mesa, Ricardo e filhos.


Beto Charão e Jefferson Medeiros confraternizando.


Isar, sua irmã Ceni e Dona Iveta, lembrando o passado.


A chegada dos "joinvilenses gaúchos". Dando-lhes boas-vindas, Terezinha, filha de poloneses e mãe de Raquel, com seu chimarrão.


Então, para finalizar o abençoado encontro, houve um momento devocional no qual cantei "Bendita hora de oração", a pedido e com Ceni.
Na ocasião, expressei minha gratidão por todas as homenagens e cantei "Ó Rio Grande!"(letra mais adiante).


Vindos de Santa Maria para o significativo Encontro, o major Wilson Flávio, Nara e sua filha cantaram vibrantemente. Wilson Flávio leu a Palavra e desafiou a todos, salvacionistas ou ex-do-EX... inclusive a voltarem ao primeiro amor, Jesus Cristo.


Tarso, o conterrâneo amigo que conheci na Finlândia - e que na ocasião convidou-me para levá-lo com sua esposa a Israel (levei-os!) - desta vez recebeu de mim um convite meio parecido, "Podes levar-me a Rio Grande?" Foi de boa vontade e fotografou o grupo inteiro e também pode ser visto no churrasco.



Gracias, muchas gracias, pareja amiga, e que Dios les bendiga!

____________________

Adaptei a música "Cachoeiro", de Roberto Carlos, para cantar no Encontro...

Ó, Rio Grande, ó, Rio Grande,
Nunca me esqueci de ti!
Ah, que saudade desta terra
Aonde nunca mais voltei 
E três anos eu vivi!

Éramos, então, recém-casados,
Cheios de sonhos e ação;
Aqui iniciamos a família,
Deborah, Martta, guriazinhas,
Que nasceram neste chão.

E nesta terra de pescados,
Banhada pelo lindo mar,
A rede pescava crianças
E as senhoras eram tantas
Na grande Liga do Lar!

Recordo-me da juventude,
Dos festivais de encher salão,
Da velha Kombi abarrotada,
Dos passeios embalados,
Pelo som do violão.

Não posso nomear a todos,
E muitos já na glória estão...
Mas de um deles não me esqueço,
Colaborador fiel que era,
O Sr. Jurandyr Charão.

E hoje com mais de 70,
Vivendo há 20 no exterior,
Eu agradeço, emocionado,
Esta oportunidade
De rever os meus irmãos!

___________


Em janeiro de 1977, despedimo-nos de Rio Grande e fomos por alguns meses para Nova York... Aqui estou vestindo um ponche gaúcho que comprei em uma fábrica especializada de Rio Grande. 
Ao ver as torres gêmeas ao fundo, vêm-me à mente, para finalizar:

"O mundo e a sua cobiça passam, mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre" (1 João 2:17).

Que assim seja, amigos de Rio Grande!
________________

Nota:

Se quiserem ver fotos antigas do Corpo de Rio Grande, convido a acessarem:

http://paulofranke-baudefotografias.blogspot.fi/

(Não basta clicarem, mas deverão colar o link na sua barra de enderecos).

_________________

Próxima postagem (amanhã):

Pela primeira vez voando de Pelotas a Porto Alegre 

(e depois de pequena escala em Porto Alegre, para São Paulo).

________________


6 Comments:

Postar um comentário

<< Home